quinta-feira, 1 de junho de 2017

Perdi um poema que foi escrito pra mim naquele livro que venderam sem me pedir... Perdi um bocado de coisas ... mas ganhei tantas também ... Nessa história de se perder tem encontro também... tem descobertas, tem um negocinho que se sente quando você olha pra trás e percebe que a caminhada foi longa e perigosa...O sabor da conquista é único e pode até durar pouco mas é tão importante para ir a frente ... acreditar... Ando acreditando como há tempos não acreditava...
O poema foi de um boêmio, um dos primeiros caras que conheci em Sampa, ele se chamava Marcelo e andava com a turminha do Vidal, naquela época ainda existia o Café do Bexiga e foi lá que o conheci..

  Era mais ou menos assim ... 

 " Se ser se como fosse 
    Se ser lia não seria 
    Cecília ... "


Um poema, um livro perdidos e uma alma viva !!

Ahh o livro era "Monólogos da Vagina"
                                                                 MC²